RPGs Franceses

Saudações sobreviventes da ZBC!

Hoje teremos uma breve lista de RPGs clássicos ou famosos que nunca tivemos a oportunidade de ver em terras tupiniquins. Nossa lista agora será com RPGs franceses como o clássico In nomine Satanis/Magna veritas.

In nomine Satanis/Magna veritas: É sem sombra de dúvida o mais conhecido no Brasil, nem tanto por ser jogado, mas por ser tão comentado. Efetivamente já teve versões em espanhol e inglês, saindo inclusive para GURPS, mas sua origem sempre foi o francês. O jogo teve na França um bom número de expansões e módulos. Como todos já sabemos, o jogo trata da guerra entre anjo e demônios, e os jogadores podem encarnar tanto um quanto o outro.

in-nomine-satanis

Qin – Les Royaumes Combattants: Se trata de um RPG da editora Septième Cercle ambientado na antiga China. Concretamente em uma China mítica cheia de magia, dragões e artes marciais no mais puro estilo “Tigre e Dragão”. Qin traz um bom número de expansões: Mythes et animaux fabuleux (bestiário), Art de la guerre (sobre a guerra na China e dados para campanhas bélicas), Tian Xia: Xianyang (a primeira parte da campanha oficial), Tian Xia: Tout sous le ciel (a conclusão da campanha oficial) e Linzi (Guia para o narrador).

qin_les_royaumes_combattants

Qin – Shaolin et Wudang: Talvez pareça um tanto repetitivo, mas é um jogo distinto, uma vez que é o mesmo jogo mas ambientado séculos mais tarde que o anterior. O outro cobria o período histórico dos reinos enquanto este cobre o período da dinastia manchú e se concentra mais na rivalidade entre os grandes monastérios de artes marciais: Shaolín e de Wudang. Apesar das regras serem as mesmas, tudo está adaptado a este novo período histórico.

qin-shaolin_et_wudang

Kuro: Outro RPG da Septième Cercle. É um RPG cyberpunk com nuances sobrenaturais. Se supõe que é num futuro relativamente próximo onde o Japão se encontra exilada do resto do mundo depois que uma bomba atômica explode há quilômetros de altura ao se chocar com um misterioso campo de força que cobre o país do sol nascente. Ao apagão resultante da explosão se chamou de Incidente Kuro (kuro significa negro em japonês) e a partir daí o Japão teve que sobreviver somente com seus recursos… Lidando com os estranhos fenômenos (como aparições de fantasmas e estranhas criaturas) que começam a aparecer. O jogo consta unicamente do livro básico Kuro e de uma expansão que se chama Kuro: Makkura.

kuro

Capharnäum: Mais um RPG da Deadcrows Studio… Este RPG faz a Arábia o que Legend of the Five Rings fez ao Japão. Não precisa dizer muito mais sobre ele, apenas que é um mundo de mistério e magia do oriente exótico, onde há tramas, conspirações e gênios.

capharnaum-arcanesaventure-couverture

COPS: RPG da editora Asmodée. Ambientado em um futuro próximo, os jogadores devem encarnar uma equipe policial da nova república Independente da Califórnia. Os jogadores podem fazer parte de qualquer equipe da policia (desde SWATs até agentes de transito) e devem enfrentar o crime nas ruas. Este RPG teve mais de vinte expansões distintas.

cops

Nephilim – Occult Roleplaying: Outro jogo que foi publicado pela Chaosium e traduzido para o espanhol pela Joc Internacional. Igualmente ao anterior, na França segue editando-se e conta com muitos livros. Nephilim lida com o mundo oculto do oculto. Nele você joga um Nephilim, um membro de uma antiga raça, que foi derrubada e que costumavam criar seus próprios corpos mas desde a queda, um Nephilim deve encarnar na maioria das vezes num humano. Este veículo para a consciência do Nephilim é chamado um simulacro. Cada Nephilim está tentando alcançar a Agartha, um estado semelhante ao nirvana budista, onde os elementos Ka do Nephilim se misturam com o Ka do simulacro para criar um ser de energia pura. No entanto, sua antiga criação, a humanidade, através dos milênios aprendeu os segredos dos Nephilims e se reuniram em sociedades secretas, algumas das quais são favoráveis aos Nephilims, mas onde a maioria das quais se opõem aos Nephilims.

nephilim-rpg1

Polaris – Le Jeu de Role des Profondeurs: Polaris é um interessante RPG francês da Black Book que narra a vida em nosso planeta em um futuro distante, onde a vida na superfície é impossível e a humanidade teve que refugiar-se nas águas. O jogo já está em sua terceira edição e tem quase 500 páginas!

polaris2

Nightprowler: Originalíssimo RPG francês que está em sua segunda edição. Ambientado em um mundo de estilo alta fantasia, este jogo se diferencia da maioria porque os personagens são sempre os criminosos que vivem em uma das sete cidades do reino. Podem ser criminosos de qualquer tipo (ladrões, assassinos, prostitutas, etc.) e se rebelam contra a lei imposta por uma autoridade totalitária enquanto a sociedade se recupera de uma recente guerra civil. Além dos humanos há outras raças ‘originais’ como homens-gato e uma espécie de homens-roedores, assim como os clássicos elfos, anões, etc.

nightprowler

Isso é o que posso dizer sobre os jogos franceses. Obviamente há muitos mais. Fique a vontade para lembrar o que faltou citar! Aproveito também para lembrar os RPGs franceses: Prophecy (RPG de fantasia heroica), Praetoria Prima (ambientado no império romano), Khaos 1795 (ambientado na revolução francesa).

E que rolem os dados…

This entry was posted in RPG and tagged .

Leave a Reply